Dia 14 – A casa con vergogna

A manchete estampada no site do conceituado jornal italiano Gazzetta Dello Sport nesta quinta, indica qual o sentimento dos torcedores para com a sua seleção: vergonha. Atual campeã do mundo, a Itália simplesmente foi eliminada na primeira fase da Copa, perdendo as vagas para Eslováquia e Paraguai. Como se não bastasse, ainda ficou atrás da Nova Zelândia, com um ponto a menos.

O pífio desempenho da Azzurra não é novidade, pois desde a Eurocopa 2008 o time não se acertou e chegou ao Mundial cercado de desconfiança. Os problemas são diversos. Entre eles, contestadíssima convocação do técnico Marcello Lippi que deixou de fora alguns jogadores pedidos pela torcida como Cassano e Totti, além da falta de brilho na nova geração que realmente não inspira quaisquer projeções.

Mesmo assim, a formação dos grupos não foi cruel para os italianos. Com todos os empecilhos, não era impossível sonhar com uma vaga para a segunda fase. Mas a campanha foi trágica: um razoável empate com os paraguaios e terríveis apresentações contra Nova Zelândia e Eslováquia, especialmente no setor defensivo.

A derrota dos tetracampeões mundiais serve para desmistificar a tese de que só o peso da camisa resolve. Desde o início da Copa, muitos dizem baseados em quase nenhuma estatística relevante que “a Itália sempre começa assim, mas chega”. Não sem bons jogadores. Evidente que a tradição é importante, mas sem talento não se chega a lugar algum.

A Itália se despediu da Copa do Mundo nesta quinta

Classificados

Grupo E – Holanda e Japão
Grupo F – Paraguai e Eslováquia

Confrontos definidos – Oitavas de final

Holanda x Eslováquia – 28/06
Paraguai x Japão – 29/06

Nesta sexta, mais quatros jogos. Brasil x Portugal(Grupo G); Coreia do Norte x Costa do Marfim(Grupo G); Espanha x Chile(Grupo H); Suíça x Honduras(Grupo H). Para o resumo dos jogos, além dos perfis de todas as seleções acesse o Blog É Pênalti.

https://epenalti.wordpress.com/category/grupo-g/

https://epenalti.wordpress.com/category/grupo-h/

Siga também no twitter: http://www.twitter.com/juniorlourenco

Advertisements

About Junior Lourenço
25 anos, jornalista e publicitário. Editor do blog É Pênalti e do 30jardas – a comunidade do polo brasileiro (http://www.30jardas.com.br). Colunista de Marketing Esportivo do site Trivela.com- (http://trivela.uol.com.br/especial/marketing/) Siga também no twitter – http://www.twitter.com/juniorlourenco

2 Responses to Dia 14 – A casa con vergogna

  1. netto says:

    “meu deus, a itália caiu na primeira fase!” é o que todos pensam ao se deparar com a precoce eliminação da tradicional seleção européia. lembro-lhes que a itália por diversas vezes já viveu tal tormento, e também, certa vez, logo após conquistar um mundial (sendo campeões da copa de 1938, voltaram pra casa na primeira fase em 1950). “mas esses eram outros tempos, as potências do futebol ainda não estavam definidas”. concordo e, sobre isso, não discuto. pois bem; eis que a squadra azzurra resolveu reviver o antigo calvário, em uma época muito mais doída do que a perda anterior, onde ela, com força e tradição incontestáveis, possui o chamado “peso da camisa” ao seu lado.
    e digo “resolveu” não à toa. não foi apenas uma deficiência negligenciada que traçou o destino trágico dos italianos. falta de apoio técnico, fraco entrosamento, dependência de um jogador (pirlo) que, antes da copa, já se mostrava séria dúvida para jogo e, principalmente, a aposta de que seu “poderio psicológico” seria suficiente para amedrontar e subjugar seleções de menor expressão foram problemas que, ao contrário da itália, se uniram com ferocidade e garra, capazes de fazer um gigante tombar de forma no mínimo deprimente.
    a itália se despede da áfrica sem nenhuma vitória, algo que jamais havia acontecido em copas do mundo. percebidos os diversos erros cometidos, resta aos italianos mudarem, com seriedade e pé no chão, para que o fim melancólico da 19ª edição das copas não se torne o início de mais melancolia.

    • Caro Netto,

      Concordo com sua análise. Acho até que garra não faltou por parte dos jogadores, mas faltou sim talento ao time. Um pouco pela má convocação de Lippi, e um pouco pois realmente não há uma geração tão talentosa assim atuando no calcio.

      Abraço

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s