Clichês da Copa – Seleções africanas

Os jogadores do continente africano há algum tempo fazem sucesso nos clubes da Europa. Ainda que a maior concentração de atletas está na liga francesa, muitos craques estão espalhados por equipes de outros países. Apesar disso, as seleções só tem a devida atenção quando estamos em Copa do Mundo, mesmo que a Copa Africana de Nações seja cada vez mais popular entre os fãs de futebol. Aliás, atenção é o que não falta. Por uma série de motivos, a torcida brasileira se identifica e invariavelmente se vê torcendo para algum dos países, com certa admiração.

Porém, ao analisar as equipes africanas é preciso algum cuidado. O primeiro é justamente não generalizar. Não é por pertencer ao mesmo continente que todas as seleções são iguais, que jogam da mesma forma e tem as mesmas características. Já pensou colocar o futebol sul-americano na mesma sacola e não diferenciar as tradições de brasileiros e bolivianos?

Outro fator sempre comentado é o suposto “futebol irresponsável”. Quem cunhou esse termo, provavelmente baseado na vocação ofensiva e nada defensiva de algumas seleções do passado, não imaginou que ele pudesse durar tanto tempo. Basta alguma equipe ter três atacantes, ou tomar gols de contra-ataque que a sentença está pronta: eles só pensam em atacar. Pra não viajar muito no tempo, na Copa de 2006, Gana tinha um esquema que priorizava a marcação. Tinha bom toque de bola, jogadores com técnica, é verdade. Mas Essien e Appiah eram uma excelente dupla de meias que sabiam (Essien ainda faz isso muito bem) dar combate.

Em mais exemplos recentes podemos recordar que a Nigéria foi líder de seu grupo na Copa-98, ou que Senegal além de derrotar a França chegou as quartas de final em 2002. Demonstrações de que não são ingênuos como alguns ainda insistem em pensar. A irreverência dificilmente deixará de fazer parte da cultura e consequentemente do futebol dessas nações. Mas é preciso entender que a experiência dos jogadores trouxe novos recursos e variações para os africanos. E ai de quem ainda achar que eles continuam jogando do mesmo jeito…

A Costa do Marfim, de Drogba, enfrentará o Brasil na Copa 2010

Siga também no twitter: http://www.twitter.com/juniorlourenco

Advertisements

About Junior Lourenço
25 anos, jornalista e publicitário. Editor do blog É Pênalti e do 30jardas – a comunidade do polo brasileiro (http://www.30jardas.com.br). Colunista de Marketing Esportivo do site Trivela.com- (http://trivela.uol.com.br/especial/marketing/) Siga também no twitter – http://www.twitter.com/juniorlourenco

One Response to Clichês da Copa – Seleções africanas

  1. netto says:

    excelente, excelente.
    a clássica dos times africanos:
    -“eles atacam sem parar”
    -“eles não param de correr um minuto. também, só sabem fazer isso”
    -“ah, eles jogam desse jeito porque eles não têm nada a perder” (minha favorita)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s